Friday, March 02, 2007

a ti...



Todos os anos faço esta contagem fulminante...deprimente...desculpa este ano não o ter feito! desculpa...desculpa a minha falta de dedicação, mas é tão melhor quando não penso na tristeza que a tua lembrança me traz...

4 anos...

48 meses...

1460 dias...

35040 horas...

2102400 minutos...

126144000 segundos...

e não houve um único ano, um único mês, um único dia, uma única hora, um único minuto, um único segundo que não te trouxesse aqui comigo, em que não estivesses presente...

e quando as leis do mundo mudarem, quando a lei da vida não fizer sofrer e perder quem menos merece, podes voltar, o teu lugar permenecerá intacto e intocável, o teu lugar à mesa continua vazio, o teu armario tem as tuas coisas... o teu espaço na minha vida continua cá a precisar de ti...

e se não voltares permanecerás na memória, no pensamento, porque é aí que as pessoas verdadeiramente importantes ficam para sempre... e se me faltarem as forças como hoje, ajuda-me a levantar... pega em mim e abana-me...porque vou precisar muitas mais vezes de ti...

Hoje é para ti mãe, porque é que não ficaste naquele dia? tinha tanto mais pra te dizer...tinha tantos beijos pra te dar, tinha tantas noite para te abraçar...e foges assim? levam-te de mim...para longe e não me indicam o caminho...queria tanto chegar a ti... queria tanto...queria tanto e tão pouco, só te queria a ti...que o mundo ruísse à minha volta... o meu egoísmo é exuberante, é a ti que quero...só a ti... tirem-me tudo não me tirem a vida mais uma vez...

porque podes não estar ao meu lado, mas nunca por um segundo que seja estás ausente da minha vida...

"para estar junto não é preciso estar perto mas sim do lado de dentro, no coração..." Da vinci

3 Comments:

Blogger dinahliang said...

Hello! You have a very nice blog! I'm here to share valuable info with you visit my blog,about Mozilla Firefox web browser.

10:23 AM  
Anonymous Deia said...

Tenho lágrimas nos olhos e um aperto no peito, o coração começo a bater bue e subiram-m tipo uns piquinhos pela cara ate à testa... n consigo explicar... tb n posso tirar-t essa dor, por mais k me custe tenho de assumir k ha dores em ti k n posso combater... mas posso enfrenta-las ktg! qd sentires k tas forte o suficiente diz-me e mudamos as leis do mundo.
uma coisa eu posso prometer: estarei sp a teu lado, mm nos momentos em k n me vires... eu vo estar la!
opaaa... ja é mt tarde! alias, mt cedo... vo parar por aqui antes k... ja me caiu uma lagrima! kem me dera n ser tao exageradamente sensivel...
nc te esqueças, eu to mm aí...
bjinho*

11:35 PM  
Blogger .anna. said...

é incrivel como o pouco que queremos parece sempre tanto. às vezes uma pessoa fazia a diferença, fazia o mundo voltar a girar, o chão a ficar firme de novo debaixo dos nossos pés.

há dias em que tudo o que eu quero é um abraço ou um sorriso, uma palavra de quem me faz falta. tatuei as costas e a alma pelo miguel, pela minha guida, pelo meu velho avô que me traçou os passos. e eles fazem-me falta, muita. e no entanto, não imagino o que sentes! se perdesse a minha melhor amiga, a minha mae, perdia tudo. e tu perdeste esse tudo... mas tens outro tudo à tua espera. uma vida tua para viver. tens abraços de quem te rodeia para te confortar nestes dias, nestas horas, nestes minutos em que ela te faz tanta falta, tens sorrisos que te aquecem o coração quando tudo o resto te falta.

e eu estou aqui, tambem, para o que for preciso, quando quiseres, cinderella...*

7:44 AM  

Post a Comment

<< Home