Saturday, April 07, 2007

parabens dor!


A tua ausência naquele dia...a minha fuga de mim...

parabens a ti que estás mais viva que nunca, que estás aqui bem perto a festejar cada gloria a levantar-me a cada derrota!

Tinha tanto para escrever... farei cada aniversário contigo, com o bolo de iogurte e a torta de chocolate... com as flores e as plantas...com a vida e a morte! jamais me separarei de ti...jamais deixarei que o nosso amor desvaneça...jamais terei outra como tu...jamais sentirei a alma de alguem como sinto a tua bem perto...faz-me assim essa companhia hoje e sempre!


parabens a ti mãe que continuarás aqui...e parabens a mim também que aguentei mais um aniversário teu e mais um aniversário meu de cabeça erguida...

parabens dor que me sugas, que me matas!

Thursday, March 29, 2007

desesperadamente desesperada!



.Desesperadamente desesperada com este desespero desesperante que me desespera a alma.



lembras-te? um dia ofereceste-me um bloquinho para eu nunca parar de escrever...esta foi a minha primeira frase... esse foi um dos muitos dias em que te amei! e esta é uma das muitas noites em que ainda te amo e te espero desesperadamente a cada segundo...

Monday, March 26, 2007

um emaranhar de pernas...de vidas...


Emaralhámo-nos de vidas, de uma só vida...a nossa! a que era a nossa... a que ainda é um pouco a nossa... e fugimos e ficámos e saltámos e chorámos e ouvimos e calámos e fomos...fomos tantas vezes, fomos tanto, mutuamente tanto... cheguei a sentir a tua alma na minha...e sinto...e pressinto ainda as nossas pernas a emaranharem-se, os nossos olhos simplesmente fechados ternos...enamorados...eternamente enamorados!
E viveremos e reviveremos... e apaixonada, terna e melancolicamente recordaremos e caíremos nos nossos próprios braços, na nossa própria pele e ficarei despida de mim e tu de ti ficarás somente pra mim... de corpo e de alma, de amor e de paixão...
eternamente ficarás... eternamente irás ficando e indo...seguindo e parando!

Sunday, March 18, 2007

Ó noite, que em ti me perco...

Ó noite mágica, não me libertes desta fantasia...não hoje!
Senti cada toque, cada beijo como nunca antes...
Ó noite não amanheças... porque não ficamos assim?
Passemos o dia de amanhã... continuemos a amar-nos sem amanhã...
sem medos, sem culpas... apenas nós e a nossa pele e o nosso corpo sem fim...
Dificilmente sei onde acabo eu e começas tu... de tão perto que estamos!
Deixa-me viver este meu último sonho, este meu último carinho...
Deixa-me ficar... deixa-me continuar assim...como ontem!
Deixa-me só ficar, sem motivos, sem porquês...
Ó noite de prazer não me deixes nunca...
Ó noite de amor... há tanto contido... deixa-me...deixa-me estar, estar e ficar!
Ó noite entrelaça-te nas nossas pernas, nos nossos braços, nos nossos corações...
que de ontem me resta todo um amor, toda uma recordação...toda uma vida...
deixa-me que te recorde se não te puder repetir a ti... e a ti ó noite que em ti me perdi!




seremos? eu sou ainda....sou ainda a noite de ontem nos teus braços...na tua boca...na tua pele...na tua vida. seremos sim meu amor! seremos sempre nós! eu sei que sim!...

Saturday, March 17, 2007

sorrisos e pijamas


Sorri! sorri de orelha a orelha e soube-me tão bem...
Cada palavra tua me fazia sorrir...cada foto...
De pijama conquistámos o mundo das gargalhadas naquela tarde...
e foi tão bom...
era sempre tudo tão bom...tao colorido... a cheirar a incenso e velinhas!
se foi porque não é? porque nao será? ou é ainda? será?
diz-me o que vês! o que pensas...o que sentes!

Wednesday, March 14, 2007

vejo as horas...acendo um cigarro e espero pelo fim...



Não tinha feito nada...secalhar inconscientemente tinha feito tudo, tinha a pele macia como gostas...aquela em que sempre te perdeste e te encontraste...tinha o perfume, aquele perfume...e aquele toque de quem ama....tinha tudo e não tinha nada...e deixei-me ficar adormecida ao teu lado, bem perto...tão perto que me confundia com o teu corpo! Acordámos táo perto... eu sabia que queria...e descobri que querias também...nem que fosse uma ultima vez...as nossas pernas entrelaçaram-se, as nossas bocas tocaram-se...as nossas peles uniram-se...tudo e nada aconteceu...e agoro choro, choro pela perda...choro por nós...porque não ficaste em mim mais tempo esta manhã? sempre as horas...sempre as putas das horas a mandar nas nossas vidas, sempre o tempo a regrar o nosso acordar...sempre sempre...por mais que lhes fuja os minutos acabam sempre comigo... por mais que atire o relogio pela janela o tic tac ainda soa... soa a fim...soa ao meu fim!

Tuesday, March 13, 2007

"Take it easy" ....? I don't think so



o espaço na cama já não é suficiente para duas almas tão separadas pela perda e pela dor... sei que sim, que sabe bem...que sabe tão bem acordar em ti a cada manhã!
sinto-as ainda tão estranhamente unidas por qualquer coisa que não sei bem explicar...sinto-as sempre paralelas, lado a lado...sempre e sempre! só não entendo porque não se juntam...uma só vez....a vez... de vez... porque não quebram o gelo... porque não se abraçam num enlace eterno como só as almas conseguem...
porquê?
quero o pouco de agora e o muito de sempre... quero o nosso eu...o nosso nós! o nosso sermos...!sermos só...
queria que me olhasses como antes, que sorrisses como sempre sorriste...queria que fosses...que simplesmente fosses como sempre...como no primeiro dia...como na primeira noite!




"take it easy"...? I don't think so... hoje a noite é minha e tua e nossa! de mais ninguém...

desabafos parte II